Se quem ama adivinhasse o mal que o ciúme faz, não daria falso um passo, nem pra frente e nem pra trás. (provérbio brasileiro)

.

.

.

.

.